Patches autocolantes, a febre do “street style”para o verão 2017

Prepare-se para tirar aquele jeans abandonado do fundo do seu armário.

Você vai precisar apenas de alguns bordados autocolantes para customizar a nova febre do street style.

A tendência que já invadiu  é alegre, irreverente e fácil de aderir – principalmente em tempos de crise, quando ir às compras a cada nova moda nem sempre é uma opção.

É aqui que a criatividade e a economia entram em ação.

Calça, shortinho, jaqueta, saia, jardineira, bolsa, mochila, não importa.

É jeans? Então serve.

Para as mais ousadas e fashionistas, vale investir em mix de estampas, texturas e muitas cores, tudo de forma aleatória.

Vale usar bichinhos e personagens fofinhos, palavras, frases, retalhos em formatos inusitados e até mesmo pedrarias – se alguém disser que ficou parecendo uma árvore de natal é porque não está por dentro das tendências.

Use a moderação apenas na hora de montar o look: se a peça ficou super carregada de informação, vale coordenar com outras peças mais neutras e/ou lisas.

Agora é só customizar da forma que mais combina com você.

 

Categoria(s): News||

Exposição “Aquilo que nos une” tem o bordado e a costura como fio condutor.

Sob a curadoria de Isabel Sanson Portella, a mostra reúne 26 artistas de diferentes gerações, que lidam de maneiras variadas com o ato de costurar e bordar, e compõem, nesse campo, conceitos subjetivos e peculiares de tempo, espaço e convívio social.

A mostra ‘Aquilo que nos une’ trata da delicadeza, da sensibilidade da alma, das questões que estão à flor da pele. O que une é mais do que uma linha, é criação de sentidos. É mais do que costura, é processo.  O linho e o algodão, a fotografia, o video, a chapa de metal, a madeira, o plástico, o gesso e o cristal conferem firmeza à narrativa, amarram questões e histórias que são de todos, mas que cada artista desenvolve na sua linguagem única. Trabalhos históricos de Bispo do Rosário, Leonilson, Tunga, Waltercio Caldas e Anna Bella Geiger, artistas que marcaram um período da produção nacional juntam-se à recente e vibrante produção contemporânea de Adriana Varejão, Rosana Palazyan, Ana Miguel, entre outros.

Destaca-se nesta exposição o poema com versos bordados à máquina, em lenços masculinos, feitos pelo artista plástico Jozias Benedicto.

“O que todos esses artistas fazem é produção de imagem, de signos e de linguagem. Esta exposição reflete uma linha […]

Categoria(s): News||